sexta-feira, 22 de abril de 2016

The GazettE Live Tour 16 Dogmatic ♥

Postado por Biia Cavagleiro às 23:18 0 comentários Links para esta postagem
Créditos: The Gazeputaria
Yo Pessoal!


Haja dedos pra escrever tanta coisa, mas pediram e achei que o facebook não era tão agradável pra escrever textão (ninguém costuma ter vontade de ler).
Então já tô criando essa postagem bonitinha, com fotinhas que não vão deixar ninguém cansado da leitura, ok?

Bem, como todo mundo sabe, sou fã da banda The GazettE. Uma banda de rock Japonesa.
No dia 22 de abril (ontem!) teve o show dessa maravilhosa banda em São Paulo, na casa de show Audio Club.
Eu comprei o ingresso VIP+M&G e apesar de ter muito tumulto com numeração e tudo mais (para constar, da próxima eu vou com o fã clube Heresy, pra evitar essa chatice), conseguimos entrar.
Em fila, já dentro do local, entrávamos para vê-los de cerca de vinte em vinte pessoas. Eu fui o segundo grupo a entrar. PENSA NA MINHA ANSIEDADE...
Assim que atravessamos o local, estava o primeiro grupo, com algumas garotas que falavam: “O uruha é o último da fila”.
Bastou pra eu pensar: SENPAI VAI ME NOTAR SIM!!
Na entrada do local para cumprimenta-los, eu já estava com as frases feitas (precisava ser tudo muito rápido. TT.TT):
“Reita-san, aishteru!”
“Kai-san, aishteru!”
“Ruki-san, aishteru!”
“Aoi-san, aishteru!”
“Uruha-san, koishteru! Notice Me, me ame seu delícia, SOS” (mentira, parava no ‘notice me’ HUAHUAHUA).

Comecei cumprimentando o Reita, deu tudo certo. <3
Mas o Kai, o Ruki e o Aoi não deu tempo de falar nem o nome deles! Ficou tudo no senpai, san ou aishteru (tudo era rápido e eu estava surtando já. Naquele momento tinha esquecido até quanto era 1+1).
Quando chegou no Uruha, eu falei loucamente: Uruha-san aishteru aishteru aishteru aishteru (sim, foi tudo isso de 'aishteru' e mais um pouco, eu acho). Só sei que engasguei, não conseguia falar mais nada além de aishteru, perdida no sorriso fofo que ele dava pra mim.
Só acordei do transe quando fui levada pelos staffs (quase levando a mão do Uruha junto, pra completar).
Pior que ele tava seguindo, ai que coisa fofa.
Ai Deus, por que não me faz casar com esse homem logo????????

Apesar do meu amor incondicional pelo Uruha, o mais comentado pelos fãs em questão de beleza era o Aoi (claro que foi meio incomparável, já que todos eram realmente lindos).

Nem passei o trauma direito, quando recebi a camiseta exclusiva para VIP+M&G, desenhada pelo Ruki.




Essa é a parte de trás da camiseta. A parte da frente está na foto mais abaixo, junto com outras coisinhas que consegui lá. <3

Continuando...



Tava tremendo e quase chorando de emoção.
Fiz amigos que nem soube o nome, inclusive. Uma garota de cabelo verde, outra de Manaus e um amigo delas. Não soube o nome de nenhum deles, mas me acompanharam durante três horas na fila, até entrarmos.
Depois disso, fiz mais dois amigos: Gabriel e Rafael. Uns amores, aliás. Me deram  refrigerante no momento que eu mais estava com sede e ficaram cantando e batendo cabeça comigo até o término do show. <3 <3
Vale salientar que a Audio Club é um lugar ótimo, bem arejado, com ar condicionado (algo que faltou na antiga casa de shows) e completamente espaçoso. Eu pude escolher aonde queria ficar, do lado do Uruha, do lado do Aoi e Reita ou no meio.
A galera só se amontoava no meio, em busca do Ruki. Tinha espaço pra bate cabeça sem machucar ninguém, tinha espaço pra quem queria ficar sentado e pra quem não queria ficar na bagunça da frente, mas continuar vendo os integrantes claramente.
O VIP foi demais. <3
No show anterior, fiquei do lado do Aoi, mas nesse preferi o lado do meu amoooor.
Do lado do Uruha-senpai-maravilhoso-lindo-coxudo, ele interagia com a galera o tempo inteiro, seja sorrindo, fazendo expressões, mandando beijos e piscadas... Que homem...

Na verdade, todos os integrantes estavam numa interação magnífica entre eles e com o público.


Alguns detalhes adicionais sobre o show:

Teve Reituki - Foi amável com direito a amostra de língua do Reita, mas não tanto quanto...

URUKI - Uruha encostou no peito do Ruki, enquanto o Ruki mexia no cabelo dele. Fizeram aquele pequeno fanservice e o Uruha falou algo pro Ruki que deu risada (deve ser pra olhar para a cara das fãs, que já estavam com o nariz sangrando). Para as shipps Reituki, só lamento.

O Uruha é muito desastrado! - Numa das primeiras músicas ele foi colocar o pé numa caixa pra tocar e quase se desequilibrou.

O Uruha é muito muito desastrado! - Ele tropeçou na base do microfone dele, que quase caiu.

O Uruha é muito muito muito desastrado! - Ele quase trombou no Ruki enquanto tocava e andava de costas.

O Uruha é extremamente loucamente e demasiadamente desastrado! - Ele caiu do palco enquanto tocava uma das músicas do encore. Do palco para a área de imprensa. Com a ajuda de um staff, subiu novamente ao palco, sorrindo e continuando a tocar (foi confirmado pela Yamato Music que realmente, não aconteceu nada com ele, graças a Deus!). <3

As expressões do Uruha reinaram - Eu posso estar falando muito do Uruha (se reclamar, falo mais), mas ele teve uma expressão de palco tão atraente que eu não conseguia olhar pra mais nada. Principalmente quando ele era desastrado. Ele sorria ainda mais <3

Expressões do Ruki - Ele foi muito expressivo, mandou beijos e ainda fez aquelas danças maravilhosas e sensuais que a gente só via nos lives do Japão <3

Teve Uruta - Nome feio, mas é a junção de Uruha com o Reita. Eles tocaram juntos, de costas um para o outro, tão lindos <3

Teve lâmpada do Dogma - Isso levou os fãs à loucura. Ficou tudo escuro, enquanto somente a lâmpada ficou acesa próximo do Ruki.

Reita quase caiu sobre o Kai - O Reita decidiu subir na plataforma onde ficava a bateria do Kai e não sei como raios, quase caiu em cima dele. Ainda bem que ninguém se feriu!!

O Ruki recebeu nossa bandeira assinada - Principalmente na área VIP, cada fã assinou na bandeira que mais tarde seria entregue a eles. E não é que no Encore, o Ruki apareceu com a bandeira? Maravilhoso!

Ruki falando português - “Olá Brasil! Vamos lá”. Tão fofo!

Até o Encore, eu estava do lado do Uruha. Depois disso, decidi ir para o meio do palco.
Durante as três músicas tocadas, eu fiquei no meio do palco, cantando e batendo cabeça.
Assim que terminou, os integrante jogaram suas palhetas/baquetas pro pessoal.
Não sei como, só sei que simplesmente vi uma palheta do Reita no chão. Nem acreditei quando peguei nas mãos <3

Tem fotos (incluindo a parte da frente da camiseta que ganhamos do M&G + credencial de VIP):












Além disso, adquiri o moletom deles. Tão lindo!

Vem frio! ♥
 

Quanto ao Setlist eu não me lembro completamente... Mas sei que teve Fadeless, Hyena, Ugly, Agony, Tomorrow Never Dies, Dogma, Incubus e a maravilhosa Filth In The Beauty.
Bem, esse é o fim... Alguém me empresta um vira-tempo? Quero sentir tudo o que senti novamente, porque foi simplesmente perfeito.

Abaixo, a resposta do Ruki em relação ao show! Que amor:





Sim Ruki, também foi meu melhor concerto <3


E do Kai:


 

Beijinhos e até a próxima.


domingo, 14 de fevereiro de 2016

Ano Novo Chinês ♥

Postado por Biia Cavagleiro às 14:13 1 comentários Links para esta postagem
Hello!

Domingo passado tivemos o Ano novo Chinês, que esse ano é do Macaco! Como nunca havia ido em um ano novo Chinês em São Paulo, não perdi a oportunidade pra voltar pro meu bairro do coração: Liberdade ♥




Havia de tudo nesse evento. Era uma mistura de culturas nipônicas com direito à cosplays, pop coreano e kimonos.
Além dos belos dragões que me encantaram!







Tão lindos, fofinhos e reais que deu vontade de levar para casa!


Dudley, Joy, eu, Shikamaru e Deadpool! A foto ficou naturalmente com esse aspecto "antigo".














O GRANDE SAIYAMAN! \õ/
Um pedaço da China em São Paulo ♥

Estátua de Samurai ♥
Leques comprados para aliviar nosso calor. Tão lindos!! ♥

Sobre eu não resistir à doces: Comprei esse pacote com todas essas escritas em hangul. Dentro vinham seis balas com cores diferentes: Azul (tutti-frutti), Laranja (Tangerina), Rosa (Morango), Verde (melão), a amarela (limão) e vermelho (cola).



Bem, para terminar o dia, ainda assistimos Deadpool! Sinceramente, um dos filmes mais legais de 2016 ♥


Até a próxima!! 





segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Uchiha No Ai ♥

Postado por Biia Cavagleiro às 14:32 0 comentários Links para esta postagem
Hello!

Assim como minha última fanticion Sabaku No Ai, essa história surgiu porque meu outro personagem preferido morre sozinho e sem ninguém. Não estou falando do Madara, muito menos do Obito ou Shisui.
Estou falando do melhor Uchiha que o clã já teve: Itachi.
Fiz essa fanfiction há quase um ano e apenas hoje notei que não havia publicado ela!
Seguindo a mesma linha de raciocínio do Sabaku No Ai, criei uma personagem feminina fora dos personagens já criados pelo Kishimoto (Acharam que eu ia fazer a fic do Itachi e Deidara Konan, né? Só que nunca).

Peço carinhosamente que leiam com atenção e cuidado. Essa fanfiction é um pouco complicada de entender porque ela caminha entre o trecho da música, o passado e o presente.

Abaixo, uma arte que encontrei por acaso no google e combina completamente com a minha história.


Uchiha No Ai ♥



Estávamos debaixo de uma cerejeira.

“Eu permaneço imóvel no nosso último outono,
Você estava ao meu lado, apesar do nosso destino de amanhã”.

‘Lembro deste mesmo dia, há quatro anos atrás. Kisame estava ao meu lado, mas não percebeu que eu a encarei tempo demais.
Pelo seu protetor de testa, era da Vila Oculta do Céu e estava debaixo dessa cerejeira, lendo um livro chamado: “Kunoichi* e Nukenin*: Um amor proibido”.
Que imprevisível...
Dois dias depois, quando Kisame capturou Yonbi*, voltávamos pelo mesmo caminho. E ela estava lá, dormindo.
Kisame andava na frente, desde que pegara a Bijuu. Afastava-se de mim para chegar antes até o esconderijo da Akatsuki e mostrar a todos que era o único que havia capturado aquele monstro.
Como se eu realmente me importasse.
Então, deixando-o seguir seu caminho, me aproximei dela e parei em sua frente.
Peguei seu livro e observei a capa branca e preta, demonstrando claramente o lado bom da Kunoichi e o lado ruim do Nukenin. Abri na parte em que ela parou: “Então ele morreu, deixando a pequena Kunoichi em um estado fúnebre e lamentável”.
- Quem é você? - A fina voz me assustou. Antes que eu respondesse ou apenas me virasse para ir embora, ela adiantou-se: - Um Shinobi da folha? Não... Você é um Nukenin! - O risco na minha bandana tornava sua afirmação óbvia. - É aquele... Uchiha Itachi!
Fechei o livro e entreguei em suas mãos. Ela não demonstrou medo ou pavor, o que achei estranho.
O mais estranho ainda foi o sorriso que abriu para mim, dizendo seu nome sem que eu lhe perguntasse ou demonstrasse interesse:
- Me chamo Koniwari Maiko!

“Você sorriu e me pediu para te levar junto”


- Por quê? - Ela me perguntou enquanto chorava. Eu não sabia responder a essa pergunta da forma correta. - Me responda, por que vai me deixar?


Desde o dia que conversamos pela primeira vez, passamos a nos encontrar frequentemente.
E ela falava mais do que o Sasuke...
Embora naquela época seus pais tivessem morrido em missão, conseguia ser forte e manter o sorriso no rosto, sempre me dizendo que eu era o motivo pela qual ela se sentia bem.
Ela me contava muitas coisas sobre si e eu adorava ouvi-la. Uma vez me perguntou sobre Kisame e se eu não tinha medo de estar ao lado dele.
Incrível como Maiko tinha certo temor por um shinobi que eu derrotaria facilmente, mas não possuía nenhum sentimento ruim sobre mim... Um nukenin de um país que já atacou sua pequena vila.

“Dedos entrelaçados,
A temperatura do corpo caindo rapidamente
O vento me leva junto... Agora é hora de dizer adeus.”

Me abraçou vorazmente e me beijou de forma doce e inebriante, como todos os beijos que já me dera. Ah, como eu amava isso...
Lembro-me do nosso primeiro beijo como se fosse ontem.


- Você já amou de alguém, Itachi-kun?
- Sim. Meu irmão... - Debrucei minha cabeça no tronco da cerejeira, que estava florida nessa manhã primaveril. O encontrei na semana passada, quando fui para Konoha atrás do Shinjuriki* da Kyuubi*, Uzumaki Naruto.
E quem diria que naquela idade já dominaria um jutsu tão forte quanto o chidori? Meu irmão é um grande prodígio em Konoha.
- Não falei de amor fraternal! - Sua voz me acordara dos pensamentos - Falei de amor entre um homem e uma mulher.
- Por que está me fazendo essa pergunta, Maiko? - Ela se virou bruscamente para me dar um beijo. Me assustei, no começo. Mas era algo tão bom que desejei que jamais acabasse. Afastou seus lábios do meu, mas continuou mantendo nossos rostos bem próximos.
- Porque eu acho que estou te amando.

“Os dedos se separam
Eu te verei novamente em algum lugar.
Segue suas lágrimas,
Não fique triste.
Agora vá!”

- Se você for, vai morrer! - Já chorava descontroladamente, batendo no meu peito com os punhos fechados enquanto eu mantinha minhas mãos em sua cintura.
- Eu sei... - Sussurrei em seu ouvido, desejando inutilmente que tivéssemos nos conhecido sob outras circunstâncias. - Se tudo fosse diferente... Maiko...

“Durante a manhã eu não posso encarar
O sonho que eu continuo vendo traz você de volta para mim
É bom lembrar como nós dois éramos
Agora eu fecho meus olhos para o que aquilo significou.”

- Poucos de nós, Nukenin, têm a sorte de ter uma namorada, não? - Me disse Kisame, uma vez. - Principalmente uma tão bonita quanto a sua.
Sorri. Sim, ela era muito bonita.
- Pela primeira vez está dizendo algo sério, Kisame. Estou surpreso.
- Talvez ela tire essa ideia de auto-punição da sua cabeça. - Sorriu antes de pegar sua samehada* e sair porta afora.

“Adeus minha amada
Por favor, não olhe para trás
Adeus, minha amada
Meu mau hábito de esvaziar o lugar ao meu lado também termina com isso.”

- Por favor, me leve com você e aceitarei morrer ao seu lado!
- Maiko... Viva bem e feliz em sua vila...
- E nossos sonhos juntos, Itachi-kun? Quero realiza-los!
Toquei em sua testa e sorri, mesmo que as minhas lágrimas mostrassem que esse sorriso era apenas para acalmá-la.
- Adeus, Maiko. Obrigado por esse sentimento que me fez sentir.

Me viro, deixando-a para trás.
De relance, observo-a cair de joelhos já sem forças para derramar mais lágrimas. Tocou sua barriga um pouco grande, como última súplica para que eu ficasse.
Meu coração ardeu.
Como é amargo o sabor do Adeus.
Como é amargo.

“Então, como se eu estivesse flutuando
Eu parto em direção ao vento e ao céu
Adeus para você...
Eu durmo deixando o silêncio para trás
Um outono calmo.
Os sonhos vivem para sempre,
Como sonhos...”




*Kunoichi: Ninja do sexo feminino
*Nukenin: Shinobi fugitivo. Ninjas que cortam relações com sua aldeia natal, sem intenção de voltar, muitas vezes por cometerem atos criminosos.
*Yonbi Bijuu: Monstro de quatro caudas. Yonbi possui a forma de um gorila com chifres.
*Shinjuriki: Portador de um monstro de caudas (Bijuu).
*Kyuubi Bijuu: Monstro de nove caudas. A famosa bijuu que Naruto possui dentro de si.
*Sensei: Professor em Japonês.
*Samehada: Significa Pele de Tubarão. É a espada inseparável de Kisame, que a usa para sugar chackra do inimigo.
Musica: Quiet - The GazettE

Não, Uchiha’s não dizem ‘Eu te amo’!
Realmente, sinto muito. Como fã incondicional de Itachi, me senti triste com minha própria história.
Mas acho que é impossível criar um final feliz para alguém que teve um final triste... A não ser que eu fizesse um universo alternativo, mas eu não seria fiel a um personagem tão magnífico como ele.
Quem conhece sua história, sabe o que estou falando. Matou e morreu por amor ao seu irmão e para cumprir uma missão de “auto-sacrifício”, defendendo Konoha de seu próprio clã.
Um salve ao melhor personagem de Naruto.



 

. Copyright © 2014 Cerise Love